quinta-feira, novembro 22, 2007

Kovalam beach


Assim que chegamos ao aeroporto , quase as duas da madrugada, fomos recebidos por orquestras, malabaristas, trompetes e elefantes ornamentados. Nos colocavam colares de flores e nos ofereciam refrigerantes, agua ou cerveja gelada de boas vindas. Eu fiquei tão impressionada e feliz que acabei por não tirar fotos.

Hotel Pappukutty onde estavamos hospedados.

Todas as manhãs os pescadores puxavam as redes em frente ao hotel, neste dia eles tinham tanto peixe que foram obrigados a fazer um buraco na rede para tirar os peixes.

As vendedoras de frutas no final estavam todas minhas amigas, eu comprava frutas para elas levarem para casa para darem aos filhos.




Nós não ficamos muito na praia, estavamos sempre andando de onibus a alguma parte.


Os pescadores chegando pela manhã.



Entre a praia e os hoteis havia somente uma pequena calcada. Era ótimo pois nem bicicleta podia passar por lá.


A praia tinha tres divisões. Em uma parte moravam os hindus, na outra os mulcumanos e no final os catolicos. Todos viviam em harmonia, quando se brigava parece que eram os pescadores por causa da pesca no mais não tinham problemas e casavam-se entre eles sem preocupar-se com religião.


O turismo ainda não é intenso por lá, o que fez a viagem ser bem agradavel. Acho que 95 % eram habitantes ou turistas da India e 5% europeu.


Quase perdi o folego, mas subi ao farol. Valeu a pena a vista de lá era lindissima.



O farol visto do hotel.


Uma vendedora de peixe no por do sol.


Eu procurando uma sombra.


Acho que a mistura da minha cor negra e as minhas roupas de turista faziam com que as pessoas estavam sempre conversando comigo. No final se eu estava fora um dia quando voltava, eles queriam saber onde estive, cadê o marido ( se eu estivesse sózinha), no final de duas semanas já sabia da vida de milagres de muitos deles.
Ambulnates e mais uma das dezenas de vendedoras de frutas.

Muitos cachorros soltos, coisa impossivel de se ver na Suécia. Esse ai embaixo queria sombra e agua fresca.
As pessoas tomavam banho de roupas.

Somente turista usava maio ou biquini. Eu ficava doente de ver as mulheres tomando banho com agua salgada ou nas piscinas cheias de cloro com sarees lindissimos.
A praia estava sempre cheia de turistas da India em férias.

Rotina da manhã, eles cantavam muito quando puxavam a rede.


Vista da varanda do nosso quarto.

2 comentários:

Sonho Meu disse...

Boas ferias pra tí. divirta-se.
bjos,
me

Marcia disse...

Ola, vim passeando e acabei aqui, lindo o seu blog, amei de verdade. Beijos