segunda-feira, dezembro 18, 2006


Deveria estar feliz por ele ter vivido tanto tempo.
Deveria estar agradecida por ele ter tido saúde durante estes anos.
Deveria dar gracas por ele ter ido sem ter estado senil aos 89 anos.
E dar pulos de alegria pois ele ira ao encontro de minha mãe.
Mas a tristeza é enorme e estou com um grande medo da dor que a falta dele me trará...
A dor da perda é a visita da morte à vida, e sem dor não há vida, porque nos apegamos demais com tudo que possuímos, ou seja, pensamos que possuímos, na verdade nos foi emprestado, inclusive a carne, e como tal, um dia teremos que devolver ao universo.
Esta tarde faleceu meu querido pai, estava programando minha ida ao Brasil em junho para os 90 anos dele. Nunca costumo planejar nada gosto de viver cada dia como se fosse o último e parece que tenho razão, pois pode ser que o dia de amanhã nunca chegue...
Se eu desaparecer uns dias vocês já sabem o porque.

4 comentários:

Clarice disse...

Querida Pretinha, cheguei aqui quase tropeçando num velhinho que estava ali na porta, parecia um guardião, e tinha um olhar perdido...Vi a Lotta fantasiada de pretinha, uma graça. Mas vi também tua tristeza por esta separação que sabemos um dia acontece. Fingimos que não vai acontecer. Mas é inevitável. Compreendo bem a tua dor, já passei por estas perdas e custei muito a acostumar-me com a realidade da ausência definitiva. Hoje já consigo até conversar com meus queridos anjos, mesmo sem beber nada... quase como conversas com Deus.
Teu paizinho é uma luz que brilha agora mais perto de ti, que virou anjo e os anjos estão sempre próximos nos protegendo. Fica bem para que ele não se entristeça.
Um abraço cheio de carinho

Luz disse...

Um dia a gente tem que ir… eu não sei para onde, mas há gente que sabe.
Não existe uma ordem de partida consoante a chegada, jovem morrem a qualquer hora e os velhos incrédulos ficam esperando. Às vezes penso no dia da minha mãe fechar os olhos, e só de imaginar, sinto a dor de perca apertando todo meu ser… não, não quero sofrer, prefiro ir primeiro.

Beth
Queria saber das palavras certas para reconfortá-la neste momento.
Seu pai certamente, encontrou sua mãe e os dois estão se rindo gentilmente do mundo… A vida é uma passagem, anda tudo muito rápido... falta pouco.

Um beijo no seu coração

O Meu Jeito de Ser disse...

Passando aqui para renovar o abraço e o meu carinho.
Um beijo, fique com Deus.

Janaina disse...

Putz Beth que chato.
Espero que Deus te de forcas nesse momento díficil sei que é pouco mas deixo aqui meu abraco e amizade.